Referência de Instalação

improve this page | report issue

Visão Geral

Informações de referência sobre tarefas Ant e arquivos de amostra de configuração para a instalação do IBM MobileFirst Foundation Server, IBM MobileFirst Foundation Application Center e IBM MobileFirst Foundation Operational Analytics.

Ir para

Referência de tarefa Ant configuredatabase

Informações de referência para a tarefa Ant configuredatabase. Essas informações de referência são somente para bancos de dados relacionais. Elas não se aplicam ao Cloudant.

A tarefa Ant configuredatabase cria os bancos de dados relacionais que são usados pelo serviço de administração do MobileFirst Server, pelo serviço de atualização em tempo real do MobileFirst Server, pelo serviço de push do MobileFirst Server, pelo tempo de execução do MobileFirst e pelos serviços do Application Center. Essa tarefa Ant configura um banco de dados relacional por meio das ações a seguir:

  • Verifica se existem tabelas do MobileFirst e as cria se for necessário.
  • Se as tabelas existirem para uma versão mais antiga do Mobile Foundation, migre-as para a versão atual.
  • Se as tabelas existirem para a versão atual do Mobile Foundation, não é necessário fazer nada.

Além disso, se alguma das condições a seguir for atendida:

  • O tipo de DBMS for Derby.
  • Um elemento interno <dba> está presente.
  • O tipo de DBMS for DB2, e o usuário especificado tiver as permissões para criar bancos de dados.

Então, a tarefa poderá ter os efeitos a seguir:

  • Criar o banco de dados, se necessário (exceto Oracle 12c e Cloudant).
  • Criar um usuário, se necessário, e conceder a ele direitos de acesso de usuário ao banco de dados.

Nota: A tarefa Ant configuredatabase não terá efeito se você usá-la com o Cloudant.

Atributos e elementos para a tarefa configuredatabase

A tarefa configuredatabase tem os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
kind O tipo de banco de dados: no MobileFirst Server: MobileFirstRuntime, MobileFirstConfig, MobileFirstAdmin ou push. No Application Center: applicationCenter. Sim Nenhuma
includeConfigurationTables Para especificar se deve ou não executar operações de banco de dados no serviço de atualização em tempo real e no serviço de administração ou somente no serviço de administração. O valor é verdadeiro ou falso. No verdadeiro
execute Para especificar se deve ou não executar a tarefa Ant configuredatabase. O valor é verdadeiro ou falso. No verdadeiro

kind

Mobile Foundation O suporta quatro tipos de banco de dados: o tempo de execução do MobileFirst usa o banco de dados MobileFirstRuntime. O serviço de administração do MobileFirst Server usa o banco de dados MobileFirstAdmin. O serviço Live Update do MobileFirst Server usa o banco de dados MobileFirstConfig. Por padrão, ele é criado com o tipo MobileFirstAdmin. O serviço de push do MobileFirst Server usa o banco de dados push. O Application Center usa o banco de dados ApplicationCenter.

includeConfigurationTables

O atributo includeConfigurationTables pode ser usado somente quando o atributo kind for MobileFirstAdmin. O valor válido pode ser true ou false. Quando esse atributo for configurado como verdadeiro, a tarefa configuredatabase executará operações do banco de dados do serviço de administração e no banco de dados de serviço Live Update em uma única execução. Quando esse atributo for configurado como falso, a tarefa configuredatabase executará operações do banco de dados somente no banco de dados do serviço de administração.

execute

O atributo execute ativa ou desativa a execução da tarefa Ant configuredatabase. O valor válido pode ser true ou false. Quando esse atributo for configurado como falso, a tarefa configuredatabase não executará nenhuma operação de configuração ou do banco de dados.

A tarefa configuredatabase suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição Conta
<derby> Os parâmetros para Derby. 0..1
<db2> Os parâmetros para DB2. 0..1
<mysql> Os parâmetros para MySQL. 0..1
<oracle> Os parâmetros para Oracle. 0..1
<driverclasspath> O caminho de classe do driver JDBC. 0..1

Para cada tipo de banco de dados, é possível usar um elemento <property> para especificar uma propriedade da conexão JDBC para acesso ao banco de dados. O elemento <property> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Apache Derby

O elemento <derby> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
banco de dados O nome do banco de dados. Não MFPDATA, MFPADM, MFPCFG, MFPPUSH ou APPCNTR, dependendo do tipo.
datadir O diretório que contém os bancos de dados. Sim Nenhuma
esquema O nome do esquema. No MFPDATA, MFPCFG, MFPADMINISTRATOR, MFPPUSH ou APPCENTER, dependendo do tipo.

O elemento <derby> suporta o elemento a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<property> A propriedade da conexão JDBC. 0..∞

Para as propriedades disponíveis, consulte Configurando atributos para a URL de conexão com o banco de dados.

DB2

O elemento <db2> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
banco de dados O nome do banco de dados. No MFPDATA, MFPADM, MFPCFG, MFPPUSH ou APPCNTR, dependendo do tipo.
servidor O nome do host do servidor de banco de dados. Sim Nenhuma
porta A porta no servidor de banco de dados. Não 50000
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Sim Nenhuma
Senha A senha para acessar bancos de dados. Não Consultado interativamente
concreto O nome da instância do DB2. Não Depende do servidor
esquema O nome do esquema. Não Depende do usuário

Para obter informações adicionais sobre contas do usuário do DB2, consulte Visão geral do modelo de segurança do DB2.
O elemento <db2> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<property> A propriedade da conexão JDBC. 0..∞
<dba> As credenciais do administrador de banco de dados. 0..1

Para as propriedades disponíveis, consulte Propriedades do IBM Data Server Driver for JDBC and SQLJ.
O elemento interno <dba> especifica as credenciais para os administradores de base de dados. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
usuário O nome do usuário para acessar o banco de dados. Sim Nenhuma
Senha A senha para acessar o banco de dados. Não Consultado interativamente

O usuário que é especificado em um elemento <dba> deve ter o privilégio do DB2 SYSADM ou SYSCTRL. Para obter mais informações, consulte Visão geral de autoridades.

O elemento <driverclasspath> deve conter os arquivos JAR para o driver JDBC do DB2 e para a licença associada. É possível recuperar esses arquivos de uma das seguintes formas:

  • Faça download dos drivers JDBC DB2 da página DB2 JDBC Driver Versions
  • Ou busque o arquivo db2jcc4.jar e seus arquivos db2jcc_license_*.jar associados a partir do diretório DB2_INSTALL_DIR/java no servidor DB2.

Não é possível especificar detalhes de alocações de tabela, como o espaço de tabela, usando a tarefa Ant. Para controlar o espaço de tabela, deve-se usar as instruções do manual na seção Requisitos do banco de dados DB2 e do usuário.

MySQL

O status de proteção do elemento <mysql> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Banco de dados O nome do banco de dados. No MFPDATA, MFPADM, MFPCFG, MFPPUSH ou APPCNTR, dependendo do tipo.
servidor O nome do host do servidor de banco de dados. Sim Nenhuma
porta A porta no servidor de banco de dados. Não 3306
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. Não Consultado interativamente

Para obter mais informações sobre contas do usuário do MySQL, consulte Gerenciamento de conta do usuário do MySQL.
O elemento <mysql> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<property> A propriedade da conexão JDBC. 0..∞
<dba> As credenciais do administrador de banco de dados. 0..1
<client> O host tem permissão para acessar o banco de dados. 0..∞

Para as propriedades disponíveis, consulte Nomes de classe de driver/origem de dados, sintaxe de URL e propriedades de configuração para Connector/J.
O elemento interno <dba> especifica as credenciais do administrador de base de dados. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. Não Consultado interativamente

O usuário que é especificado em um elemento <dba> deve ser uma conta de superusuário do MySQL. Para obter mais informações, consulte Protegendo contas iniciais do MySQL.

Cada elemento <client> especifica um computador cliente ou um curinga para computadores clientes. Esses computadores têm permissão para se conectarem ao banco de dados. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
nome do host O nome do host, endereço IP ou modelo simbólico com % como um item temporário. Sim Nenhuma

Para obter informações adicionais sobre a sintaxe de nome do host, consulte Especificando nomes de contas.

O elemento <driverclasspath> deve conter um arquivo JAR do MySQL Connector/J. É possível fazer download desse arquivo a partir da página Download do Connector/J.

Como alternativa, é possível usar o elemento <mysql> com os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
URL A URL de conexão com o banco de dados. Sim Nenhuma
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente

Nota: se você especificar o banco de dados com os atributos alternativos, esse banco de dados deverá existir, a conta do usuário deverá existir e o banco de dados já deverá estar acessível ao usuário. Nesse caso, a tarefa configuredatabase não tenta criar o banco de dados ou o usuário, nem tenta conceder acesso ao usuário. A tarefa configuredatabase assegura apenas que o banco de dados tem as tabelas necessárias para a atual versão do MobileFirst Server. Não é necessário especificar os elementos internos <dba> ou <client>.

Oracle

O status de proteção do elemento <oracle> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
banco de dados O nome do banco de dados ou nome do serviço Oracle. Nota: Você deve sempre usar um nome do serviço para se conectar a um banco de dados PDB. No ORCL
servidor O nome do host do servidor de banco de dados. Sim Nenhuma
porta A porta no servidor de banco de dados. No 1521
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Consulte a nota sob esta tabela. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente
sysPassword A senha para o usuário SYS. No Consultado interativamente se o banco de dados ainda não existir
systemPassword A senha para o usuário SYSTEM. No Consultado interativamente se o banco de dados ou o usuário ainda não existir

Nota: Para o atributo do usuário, use preferencialmente um nome do usuário em letras maiúsculas. Geralmente os nomes de usuário do Oracle estão em letras maiúsculas. Ao contrário de outras ferramentas de banco de dados, a tarefa Ant configuredatabase não converte letras minúsculas em letras maiúsculas no nome do usuário. Se a tarefa Ant configuredatabase falhar ao se conectar ao banco de dados, tente inserir o valor para o atributo user em letras maiúsculas.

Para obter mais informações sobre contas do usuário do Oracle, consulte Visão geral dos métodos de autenticação.
O elemento <oracle> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<property> A propriedade da conexão JDBC. 0..∞
<dba> As credenciais do administrador de banco de dados. 0..1

Para obter mais informações sobre propriedades de conexão disponíveis, consulte Classe OracleDriver.
O elemento interno <dba> especifica as credenciais do administrador de base de dados. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Consulte a nota sob esta tabela. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente

O elemento <driverclasspath> deve conter um arquivo JAR do driver JDBC Oracle. É possível fazer download de drivers JDBC Oracle do JDBC, SQLJ, Oracle JPublisher e Universal Connection Pool (UCP).

Não é possível especificar detalhes de alocação de tabela, como o espaço de tabela, usando a tarefa Ant. Para controlar o espaço de tabela, é possível criar a conta do usuário manualmente e designar a ela um espaço de tabela padrão antes da execução da tarefa Ant. Para controlar outros detalhes, deve-se usar as instruções do manual na seção Requisitos do banco de dados Oracle e do usuário.

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
URL A URL de conexão com o banco de dados. Sim Nenhuma
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente

Nota: se você especificar o banco de dados com os atributos alternativos, esse banco de dados deve existir, a conta do usuário deve existir e o banco de dados já deve estar acessível ao usuário. Nesse caso, a tarefa não tenta criar o banco de dados ou o usuário, nem tenta conceder acesso ao usuário. A tarefa configuredatabase assegura apenas que o banco de dados tem as tabelas necessárias para a atual versão do MobileFirst Server. Não é necessário especificar o elemento interno <dba>.

Tarefas Ant para instalação do MobileFirst Operations Console, artefatos do MobileFirst Server, administração do MobileFirst Server e serviços de atualização em tempo real

As tarefas Ant installmobilefirstadmin, updatemobilefirstadmin e uninstallmobilefirstadmin são fornecidas para a instalação do MobileFirst Operations Console, componente de artefatos, serviço de administração e serviço de atualização em tempo real.

efeitos da Tarefa

installmobilefirstadmin

A tarefa Ant installmobilefirstadmin configura um servidor de aplicativos para executar os arquivos WAR dos serviços de administração e atualização em tempo real como aplicativos da web e, opcionalmente, instalar o MobileFirst Operations Console. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Declara o aplicativo da web do serviço de administração na raiz de contexto especificada, por padrão, /mfpadmin.
  • Declara o aplicativo da web de serviço de atualização em tempo real em uma raiz de contexto derivada da raiz de contexto especificada do serviço de administração. Por padrão, /mfpadminconfig.
  • Para os bancos de dados relacionais, declara origens de dados e no perfil completo do WebSphere Application Server, provedores JDBC para os serviços de administração.
  • Implementa o serviço de administração e o serviço de atualização em tempo real no servidor de aplicativos.
  • Opcionalmente, declara o MobileFirst Operations Console como um aplicativo da web na raiz de contexto especificada, por padrão, /mfpconsole. Se a instância do MobileFirst Operations Console estiver especificada, a tarefa Ant declarará a entrada de ambiente JNDI apropriada para se comunicar com o serviço de gerenciamento correspondente. Por exemplo,
<target name="adminstall">
  <installmobilefirstadmin servicewar="${mfp.service.war.file}">
    <console install="${mfp.admin.console.install}" warFile="${mfp.console.war.file}"/>
  • Opcionalmente, declara o aplicativo da web de artefatos do MobileFirst Server na raiz de contexto especificada /mfp-dev-artifacts quando o MobileFirst Operations Console é instalado.
  • Configura as propriedades de configuração para o serviço de administração usando entradas de ambiente JNDI. Essas entradas do ambiente JNDI também fornecem algumas informações adicionais sobre a topologia do servidor de aplicativos, por exemplo se a topologia é uma configuração independente, um cluster, ou em um server farm.
  • Opcionalmente, configura usuários que são mapeados para as funções usadas pelo MobileFirst Operations Console e aplicativos da web de serviços de administração e atualização em tempo real.
  • Configura o servidor de aplicativos para utilização do JMX.
  • Opcionalmente, configura a comunicação com o serviço de push do MobileFirst Server.
  • Opcionalmente, configura as entradas de ambiente JNDI do MobileFirst para configurar o servidor de aplicativos como um membro de server farm para a parte de administração do MobileFirst Server.

updatemobilefirstadmin

A tarefa Ant updatemobilefirstadmin atualiza um aplicativo da web MobileFirst Server já configurado em um servidor de aplicativos. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Atualiza o arquivo WAR do serviço de administração. Este arquivo deve ter o mesmo nome de base do arquivo WAR correspondente que foi implementado anteriormente.
  • Atualiza o arquivo WAR do serviço de atualização em tempo real. Este arquivo deve ter o mesmo nome de base do arquivo WAR correspondente que foi implementado anteriormente.
  • Atualiza o arquivo WAR do MobileFirst Operations Console. Este arquivo deve ter o mesmo nome de base do arquivo WAR correspondente que foi implementado anteriormente. A tarefa não altera a configuração do servidor de aplicativos, ou seja, a configuração do aplicativo da Web, origens de dados, as entradas do ambiente JNDI, os mapeamentos de user-to-função, e configuração JMX.

uninstallmobilefirstadmin

A tarefa Ant uninstallmobilefirstadmin desfaz os efeitos de uma execução anterior de installmobilefirstadmin. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Remove a configuração do aplicativo da web de serviço de administração com a raiz de contexto especificada. Como conseqüência, a tarefa também remove as configurações que foram incluídos manualmente para esse aplicativo.
  • Remove os arquivos WAR dos serviços de administração e atualização em tempo real e o MobileFirst Operations Console do servidor de aplicativos como uma opção.
  • Para o DBMS relacional, remove as origens de dados e no Perfil completo do WebSphere Application Server, os provedores JDBC para os serviços de administração e de atualização em tempo real.
  • Para o DBMS relacional, remove os drivers de banco de dados que foram usados pelos serviços de administração e atualização em tempo real do servidor de aplicativos.
  • Ele remove o ambiente JNDI entradas associadas.
  • No WebSphere Application Server Liberty e no Apache Tomcat, remove os usuários configurados pela chamada installmobilefirstadmin.
  • Ele remove a configuração JMX.

Atributos e Elementos

As tarefas Ant installmobilefirstadmin, updatemobilefirstadmin e uninstallmobilefirstadmin têm os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
contextroot O prefixo comum para URLs para o serviço de administração para obter informações sobre ambientes de tempo de execução do MobileFirst, aplicativos e adaptadores. No /mfpadmin
ID Para distinguir diferentes implementações. No Esvaziar
environmentId Para distinguir diferentes ambientes do MobileFirst. No Esvaziar
servicewar O arquivo WAR para o serviço de administração. No O arquivo mfp-admin-service.war está no mesmo diretório que o arquivo mfp-ant-deployer.jar.
shortcutsDir O diretório no qual colocar atalhos. No Nenhuma
wasStartingWeight A ordem inicial para o WebSphere Application Server. valores mais baixos primeiro início. No 1

contextroot e id

Os atributos contextroot e id distinguem diferentes implementações do MobileFirst Operations Console e serviço de administração.

Em ambientes de perfis Liberty do WebSphere Application Server e do Tomcat, o parâmetro contextroot é suficiente para esse propósito. Em ambientes de Perfil completo do WebSphere Application Server, o atributo id é usado em substituição. Sem esse atributo id, dois arquivos WAR com as mesmas raízes de contexto podem entrar em conflito e esses arquivos não seriam implementados.

environmentId

Use o atributo environmentId para diferenciar diversos ambientes, cada um consistindo em serviços administrativos do MobileFirst Server e aplicativos da web de tempo de execução MobileFirst, que devem operar independentemente. Por exemplo, com essa opção você pode hospedar um ambiente de teste, um ambiente de pré-produção, e um ambiente de produção no mesmo servidor ou no mesmo WebSphere Application Server Network Deployment da célula. Esse atributo environmentId cria um sufixo que é incluído em nomes de MBean que o serviço de administração e os projetos de tempo de execução do MobileFirst usam quando se comunicam por meio de Java Management Extensions (JMX).

servicewar

Use o atributo servicewar para especificar um diretório diferente para o arquivo WAR do serviço de administração. Você pode especificar o nome desse arquivo WAR com um caminho absoluto ou um caminho relativo.

shortcutsDir

O atributo shortcutsDir especifica onde colocar atalhos para o MobileFirst Operations Console. Se você definir esse atributo, você pode incluir os seguintes arquivos para esse diretório:

  • mobilefirst-console.url - esse arquivo é um atalho do Windows. Ele abre o MobileFirst Operations Console em um navegador.
  • mobilefirst-console.sh- esse arquivo é um shell script UNIX e abre o MobileFirst Operations Console em um navegador.
  • mobilefirst-admin-service.url - esse arquivo é um atalho do Windows. Ele é aberto em um navegador e chama um serviço REST que retorna uma lista dos projetos do MobileFirst que podem ser gerenciados em formato JSON. Para cada projeto do MobileFirst listado, também estão disponíveis alguns detalhes sobre seus artefatos, como o número de aplicativos, o número de adaptadores, o número de dispositivos ativos e o número de dispositivos desatribuídos. A lista também indica se o tempo de execução do projeto do MobileFirst está em execução ou inativo.
  • mobilefirst-admin-service.sh - esse arquivo é um shell script UNIX que fornece a mesma saída que o arquivo mobilefirst-admin-service.url.

wasStartingWeight

Use o atributo wasStartingWeight para especificar um valor que é usado no WebSphere Application Server como um weight para assegurar que uma ordem inicial seja respeitada. Como resultado do valor da ordem inicial, o aplicativo da web de serviço de administração é implementado e iniciado antes de quaisquer outros projetos de tempo de execução do MobileFirst. Se projetos do MobileFirst forem implementados ou iniciados antes do aplicativo da web, a comunicação do JMX não será estabelecida e o tempo de execução não poderá ser sincronizado com o banco de dados de serviço de administração, nem manipular solicitações do servidor.

As tarefas Ant installmobilefirstadmin, updatemobilefirstadmin e uninstallmobilefirstadmin suportam os seguintes elementos:

Elemento Descrição (Description) Conta
<applicationserver> O servidor de aplicativos. 1
<configuration> O serviço de atualização em tempo real. 1
<console> O console de administração. 0..1
<database> Os bancos de dados. 1
<jmx> Para ativar Java Management Extensions. 1
<property> As propriedades. 0..
<push> O serviço de push. 0..1
<user> O usuário deve ser mapeado para uma função de segurança. 0..

Para especificar um MobileFirst Operations Console

O elemento <console> coleta informações para customizar a instalação do MobileFirst Operations Console. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
contextroot O URI do MobileFirst Operations Console. No /mfpconsole
Instalar Para indicar se o MobileFirst Operations Console deve ser instalado. No Sim
warfile O arquivo WAR do console. No O arquivo mfp-admin-ui.war está no mesmo diretório que o arquivo themfp-ant-deployer.jar.

O elemento <console> suporta o elemento a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<artifacts> Os artefatos do MobileFirst Server. 0..1
<property> As propriedades. 0..

O elemento <artifacts> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Instalar Para indicar se o componente de artefatos deve ser instalado. No verdadeiro
warFile O arquivo WAR de artefatos. No O arquivo mfp-dev-artifacts.war está no mesmo diretório que o arquivo mfp-ant-deployer.jar

Usando esse elemento, é possível definir suas próprias propriedades JNDI ou substituir o valor padrão de propriedades JNDI fornecidas pelo serviço de administração e arquivos WAR do MobileFirst Operations Console.

O elemento <property> especifica uma propriedade de implementação a ser definida no servidor de aplicativos. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Usando esse elemento, é possível definir suas próprias propriedades JNDI ou substituir o valor padrão de propriedades JNDI fornecidas pelo serviço de administração e arquivos WAR do MobileFirst Operations Console.

Para obter informações adicionais sobre as propriedades JNDI, consulte Lista de propriedades JNDI para o serviço de administração do MobileFirst Server.

Para especificar um servidor de aplicativos

Use o elemento <applicationserver> para definir os parâmetros que dependem do servidor de aplicativos subjacente. O elemento <applicationserver> suporta os elementos a seguir.

Elemento Descrição (Description) Conta
<websphereapplicationserver> ou <was> Os parâmetros para o WebSphere Application Server.

O elemento <websphereapplicationserver> (ou was> em seu formato abreviado) denota uma instância do WebSphere Application Server. O perfil completo do WebSphere Application Server (Base e Network Deployment) é suportado, portanto, é o WebSphere Application Server Liberty Core e o WebSphere Application Server Liberty Network Deployment.
0..1
<tomcat> Os parâmetros para Apache Tomcat. 0..1

Os atributos e os elementos internos desses elementos são descritos nas tabelas de Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.
No entanto, para o elemento interno do elemento <was> para Liberty Collective, consulte a tabela a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<collectiveController> Um controlador do Liberty Collective. 0..1

O elemento <collectiveController> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
serverName O nome do controlador coletivo. Sim Nenhuma
controllerAdminName O nome do usuário administrativo definido no controlador coletivo. É o mesmo usuário que o usado para associar membros ao Collective. Sim Nenhuma
controllerAdminPassword A senha do usuário administrativo. Sim Nenhuma
createControllerAdmin Para indicar se o usuário administrativo deve ser criado no registro básico do controlador coletivo. Os valores possíveis são true ou false. Não verdadeiro

Para especificar a configuração de serviço de atualização em tempo real

Use o elemento <configuration> para definir os parâmetros que dependem do serviço de atualização em tempo real. O elemento <configuration> possui os atributos a seguir.

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Instalar Para indicar se o serviço de atualização em tempo real deve ser instalado. Sim verdadeiro
configAdminUser O administrador do serviço de atualização em tempo real. Não. No entanto, é necessário para uma topologia de server farm. Se não estiver definido, um usuário será gerado. Em uma topologia de server farm, o nome do usuário deve ser o mesmo
para todos os membros do farm.      
configAdminPassword A senha do administrador do usuário do serviço de atualização em tempo real. Se um usuário for especificado para configAdminUser. Nenhum(a). Em uma topologia de server farm, a senha deve ser a mesma para todos
os membros do farm.      
createConfigAdminUser Para indicar se deve-se criar um usuário administrador no registro básico do servidor de aplicativos, caso ele esteja ausente. No verdadeiro
warFile O arquivo WAR do serviço de atualização em tempo real. No O arquivo mfp-live-update.war está no mesmo diretório que o arquivo mfp-ant-deployer.jar.

O elemento <configuration> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<user> O usuário para o serviço de atualização em tempo real. 0..1
<property> As propriedades. 0..

O elemento <user> coleta os parâmetros sobre um usuário para incluir em uma determinada função de segurança para um aplicativo.

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
função Uma função de segurança válida para o aplicativo. Valor possível: configadmin. Sim Nenhuma
nome O nome de usuário. Sim Nenhuma
senha A senha, caso o usuário precise ser criado. No Nenhuma

Após ter definido os usuários usando o elemento <user>, é possível mapeá-los para qualquer uma das funções a seguir para autenticação no MobileFirst Operations Console: configadmin.

Para obter informações adicionais sobre quais autorizações são implícitas pelas funções específicas, consulte Configurando a autenticação do usuário para MobileFirst Server administração do.

Dica: Se o usuário existir em um diretório LDAP externo, configure somente os atributos role e name, mas não defina nenhuma senha.

O elemento <property> especifica uma propriedade de implementação a ser definida no servidor de aplicativos. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Usando esse elemento, é possível definir suas próprias propriedades JNDI ou substituir o valor padrão de propriedades JNDI fornecidas pelo serviço de administração e arquivos WAR do MobileFirst Operations Console. Para obter informações adicionais sobre as propriedades JNDI, consulte Lista de propriedades JNDI para o serviço de administração do MobileFirst Server.

Para especificar um servidor de aplicativos

Use o elemento <applicationserver> para definir os parâmetros que dependem do servidor de aplicativos subjacente. O elemento <applicationserver> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<websphereapplicationserver> ou <was> Os parâmetros para o WebSphere Application Server.

O elemento (ou em seu formato abreviado) denota uma instância do WebSphere Application Server. O perfil completo do WebSphere Application Server (Base e Network Deployment) é suportado, portanto, é o WebSphere Application Server Liberty Core e o WebSphere Application Server Liberty Network Deployment.
0..1
<tomcat> Os parâmetros para Apache Tomcat. 0..1

Os atributos e os elementos internos desses elementos são descritos nas tabelas de Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.
No entanto, para o elemento interno do elemento para Liberty Collective, consulte a seguinte tabela:

Elemento Descrição (Description) Conta
<collectiveMember> Um membro do Liberty  
Collective. 0..1  

O elemento <collectiveMember> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
serverName O nome do membro coletivo. Sim Nenhuma
clusterName O nome do cluster ao qual o membro coletivo pertence. Sim Nenhuma

Nota: Se os componentes de serviço de push e de tempo de execução forem instalados no mesmo membro coletivo, eles deverão ter o mesmo nome de cluster. Se esses componentes estiverem instalados em membros distintos do mesmo Collective, os nomes de cluster poderão ser diferentes.

Para especificar Analytics

O elemento <analytics> indica que você deseja conectar o serviço de push do MobileFirst a um serviço MobileFirst Analytics já instalado. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
instalar Para indicar se deseja conectar o serviço de push ao MobileFirst Analytics. No falso
analyticsURL A URL dos serviços MobileFirst Analytics. Sim Nenhuma
username O nome de usuário. Sim Nenhuma
senha A senha. Sim Nenhuma
validar Para validar se o MobileFirst Analytics Console está ou não acessível. Não verdadeiro

**instalar **
Use o atributo install para indicar que esse serviço de push deve ser conectado e enviar eventos para o MobileFirst Analytics. Os valores válidos são true ou false.

analyticsURL
Use o atributo analyticsURL para especificar a URL que é exposta pelo MobileFirst Analytics, que recebe dados de análise de dados de entrada.

Por exemplo: http://<hostname>:<port>/analytics-service/rest

nome de usuário
Use o atributo nome do usuário para especificar o nome do usuário que será usado se o ponto de entrada de dados para o MobileFirst Analytics está protegido com autenticação básica.

senha
Use o atributo password para especificar a senha que será usada se o ponto de entrada de dados para o MobileFirst Analytics está protegido com autenticação básica.

validar
Use o atributo validate para validar se o MobileFirst Analytics Console está acessível ou não, e para verificar a autenticação de nome do usuário com uma senha. Os valores possíveis são true ou false.

Para especificar uma conexão com o banco de dados de serviço de push

O elemento <database> coleta os parâmetros que especificam uma declaração de origem de dados em um servidor de aplicativos para acessar o banco de dados de serviço de push.

Deve-se declarar um único banco de dados: <database kind="Push">. Você especifica o elemento <database> de modo semelhante à tarefa Ant configuredatabase, exceto que o elemento <database> não possui os elementos <dba> e <client>. Ele pode ter elementos <property> existentes.

O elemento <database> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
kind O tipo de banco de dados (Push). Sim Nenhuma
validar Para validar se o banco de dados está acessível. No verdadeiro

O elemento <database> suporta os elementos a seguir. Para obter informações adicionais sobre a configuração desses elementos de banco de dados para DBMS relacional, consulte as tabelas de Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.

Elemento Descrição (Description) Conta
O parâmetro para bancos de dados DB2. 0..1
O parâmetro para bancos de dados Apache Derby. 0..1
O parâmetro para bancos de dados MySQL. 0..1
O parâmetro para bancos de dados Oracle. 0..1
O parâmetro para bancos de dados Cloudant. 0..1
O parâmetro para o caminho da classe do driver JDBC (somente DBMS relacional). 0..1

Nota: Os atributos do elemento <cloudant> são um pouco diferentes do tempo de execução. Para obter informações adicionais, consulte a tabela a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
URL A URL da conta do Cloudant. No https://user.cloudant.com
usuário O nome do usuário da conta do Cloudant. Sim Nenhuma
Senha A senha da conta do Cloudant. Não Consultado interativamente
dbName O nome do banco de dados Cloudant. Importante: Esse nome do banco de dados deve começar com uma letra minúscula e conter somente caracteres minúsculos (de a a z), dígitos (de 0 a 9), qualquer um dos caracteres _, $ e -. No mfp_push_db

Tarefas Ant para instalação do serviço de push do MobileFirst Server

As tarefas Ant installmobilefirstpush, updatemobilefirstpush e uninstallmobilefirstpush são fornecidas para a instalação do serviço de push.

efeitos da Tarefa

installmobilefirstpush

A tarefa Ant installmobilefirstpush configura um servidor de aplicativos para executar o arquivo WAR do serviço de push como um aplicativo da web. Essa tarefa tem os seguintes efeitos: declara o aplicativo da web do serviço de push na raiz de contexto /imfpush. A raiz de contexto não pode ser alterada. Para os bancos de dados relacionais, declara origens de dados, e no Perfil completo do WebSphere Application Server, provedores JDBC para o serviço de push. Configura as propriedades de configuração para o serviço de push usando entradas de ambiente JNDI. Essas entradas de ambiente JNDI configuram a comunicação OAuth com o servidor de autorizações do MobileFirst, o MobileFirst Analytics e com o Cloudant, caso o Cloudant seja usado.

updatemobilefirstpush

A tarefa Ant updatemobilefirstpush atualiza um aplicativo da web MobileFirst Server já configurado em um servidor de aplicativos. Essa tarefa atualiza o arquivo WAR do serviço de push. Este arquivo deve ter o mesmo nome de base do arquivo WAR correspondente que foi implementado anteriormente.

uninstallmobilefirstpush

A tarefa Ant uninstallmobilefirstpush desfaz os efeitos de uma execução anterior de installmobilefirstpush. Essa tarefa tem os seguintes efeitos: remove a configuração do aplicativo da web do serviço de push com a raiz de contexto especificada. Como conseqüência, a tarefa também remove as configurações que foram incluídos manualmente para esse aplicativo. Remove o arquivo WAR do serviço de push do servidor de aplicativos como uma opção. Para o DBMS relacional, remove as origens de dados e, no Perfil completo do WebSphere Application Server, os provedores JDBC para o serviço de push. Ele remove o ambiente JNDI entradas associadas.

Atributos e Elementos

As tarefas Ant installmobilefirstpush, updatemobilefirstpush e uninstallmobilefirstpush têm os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
ID Para distinguir diferentes implementações. Não Esvaziar
warFile O arquivo WAR para o serviço de push. Não O arquivo ../PushService/mfp-push-service.war é relativo ao diretório do MobileFirstServer que contém o arquivo mfp-ant-deployer.jar.

ID

O atributo id distingue diferentes implementações do serviço de push na mesma célula do WebSphere Application Server. Sem esse atributo id, dois arquivos WAR com as mesmas raízes de contexto podem entrar em conflito e esses arquivos não seriam implementados.

warFile

Use o atributo warFile para especificar um diretório diferente para o arquivo WAR do serviço de push. Você pode especificar o nome desse arquivo WAR com um caminho absoluto ou um caminho relativo.

As tarefas Ant installmobilefirstpush, updatemobilefirstpush e uninstallmobilefirstpush suportam os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<applicationserver> O servidor de aplicativos. 1
<analytics> O Analytics. 0..1
<authorization> O servidor de autorizações para autenticar a comunicação com outros componentes do MobileFirst Server. 1
<database> Os bancos de dados. 1
<property> As propriedades. 0..∞

Para especificar um servidor de autorização

O elemento <authorization> coleta informações para configurar o servidor de autorizações para a comunicação de autenticação com outros componentes do MobileFirst Server. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
automática Para indicar se a URL do servidor de autorizações é calculada. Os valores possíveis são true ou false. Necessário em um cluster ou nó do WebSphere Application Server Network Deployment. verdadeiro
authorizationURL A URL do servidor de autorizações. Se o modo não for automático. A raiz de contexto do tempo de execução no servidor local.
runtimeContextRoot A raiz de contexto do tempo de execução. Não /mfp
pushClientID O ID confidencial do serviço de push no servidor de autorizações. Sim Nenhuma
pushClientSecret A senha do cliente confidencial do serviço de push no servidor de autorizações. Sim Nenhuma

automática

Se o valor estiver configurado para true, a URL do servidor de autorizações será calculada automaticamente usando a raiz de contexto do tempo de execução no servidor de aplicativos local. O modo automático não será suportado se você implementar no WebSphere Application Server Network Deployment em um cluster.

authorizationURL

A URL do servidor de autorizações. Se o servidor de autorizações for o tempo de execução do MobileFirst, a URL será a URL do tempo de execução. Por exemplo: http://myHost:9080/mfp.

runtimeContextRoot

A raiz de contexto do tempo de execução usada para calcular a URL do servidor de autorizações no modo automático.

pushClientID

O ID desta instância de serviço de push como um cliente confidencial do servidor de autorizações. O ID e o segredo devem ser registrados para o servidor de autorizações. Eles podem ser registrados pela tarefa Ant installmobilefirstadmin ou a partir do MobileFirst Operations Console.

pushClientSecret

A chave secreta desta instância de serviço de push como um cliente confidencial do servidor de autorizações. O ID e o segredo devem ser registrados para o servidor de autorizações. Eles podem ser registrados pela tarefa Ant installmobilefirstadmin ou a partir do MobileFirst Operations Console.

O elemento <property> especifica uma propriedade de implementação a ser definida no servidor de aplicativos. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Usando esse elemento, é possível definir suas próprias propriedades JNDI ou substituir o valor padrão de propriedades JNDI fornecidas pelo arquivo WAR do serviço de push.

Para obter informações adicionais sobre as propriedades JNDI, consulte Lista de propriedades JNDI para o serviço de push do MobileFirst Server.

Para especificar um servidor de aplicativos

Use o elemento <applicationserver> para definir os parâmetros que dependem do servidor de aplicativos subjacente. O elemento <applicationserver> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta  
ou Os parâmetros para o WebSphere Application Server. O elemento <websphereapplicationserver> (ou <was> em seu formato abreviado) denota uma instância do WebSphere Application Server. O perfil completo do WebSphere Application Server (Base e Network Deployment) é suportado, portanto, é o WebSphere Application Server Liberty Core e o WebSphere Application Server Liberty Network Deployment. 0..1
<tomcat> Os parâmetros para Apache Tomcat. 0..1  

Os atributos e os elementos internos desses elementos são descritos nas tabelas de Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.

No entanto, para o elemento interno do elemento <was> para Liberty Collective, consulte a tabela a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<collectiveMember> Um membro do Liberty  
Collective. 0..1  

O elemento <collectiveMember> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
serverName O nome do membro coletivo. Sim Nenhuma
clusterName O nome do cluster ao qual o membro coletivo pertence. Sim Nenhuma

Nota: Se os componentes de serviço de push e de tempo de execução forem instalados no mesmo membro coletivo, eles deverão ter o mesmo nome de cluster. Se esses componentes estiverem instalados em membros distintos do mesmo Collective, os nomes de cluster poderão ser diferentes.

Para especificar Analytics

O elemento <analytics> indica que você deseja conectar o serviço de push do MobileFirst a um serviço MobileFirst Analytics já instalado. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
instalar Para indicar se deseja conectar o serviço de push ao MobileFirst Analytics. No falso
analyticsURL A URL dos serviços MobileFirst Analytics. Sim Nenhuma
username O nome de usuário. Sim Nenhuma
senha A senha. Sim Nenhuma
validar Para validar se o MobileFirst Analytics Console está ou não acessível. No verdadeiro

instalar

Use o atributo install para indicar que este serviço de push deve ser conectado e enviar eventos para o MobileFirst Analytics. Os valores válidos são true ou false.

analyticsURL

Use o atributo analyticsURL para especificar a URL exposta por MobileFirst Analytics, que recebe os dados de análise de dados recebidos.
Por exemplo: http://<hostname>:<port>/analytics-service/rest

nome do usuário

Use o atributo username para especificar o nome do usuário que é usado se o ponto de entrada de dados para MobileFirst Analytics estiver protegido com autenticação básica.

senha

Use o atributo password para especificar a senha usada, caso o ponto de entrada de dados para o MobileFirst Analytics esteja protegido com autenticação básica.

validar

Use o atributo validate para validar se o MobileFirst Analytics Console está acessível ou não, e para verificar a autenticação de nome do usuário com uma senha. Os valores possíveis são true ou false.

Para especificar uma conexão com o banco de dados de serviço de push

O elemento <database> coleta os parâmetros que especificam uma declaração de origem de dados em um servidor de aplicativos para acessar o banco de dados de serviço de push.

Deve-se declarar um único banco de dados: <database kind="Push">. Você especifica o elemento <database> de modo semelhante à tarefa Ant configuredatabase, exceto que o elemento <database> não possui os elementos <dba> e <client>. Ele pode ter elementos <property> existentes.

O elemento <database> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
kind O tipo de banco de dados (Push). Sim Nenhuma
validar Para validar se o banco de dados está acessível. No verdadeiro

O elemento <database> suporta os elementos a seguir. Para obter informações adicionais sobre a configuração desses elementos de banco de dados para o DBMS relacional, consulte as tabelas em Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.

Elemento Descrição (Description) Conta
<db2> O parâmetro para bancos de dados DB2. 0..1
<derby> O parâmetro para bancos de dados Apache Derby. 0..1
<mysql> O parâmetro para bancos de dados MySQL. 0..1
<oracle> O parâmetro para bancos de dados Oracle. 0..1
<cloudant> O parâmetro para bancos de dados Cloudant. 0..1
<driverclasspath> O parâmetro para o caminho da classe do driver JDBC (somente DBMS relacional). 0..1

Nota: Os atributos do elemento <cloudant> são um pouco diferentes do tempo de execução. Para obter informações adicionais, consulte a tabela a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
url A URL da conta do Cloudant. No https://user.cloudant.com
usuário O nome do usuário da conta do Cloudant. Sim Nenhuma
senha A senha da conta do Cloudant. No Consultado interativamente
dbName O nome do banco de dados Cloudant. Importante: Esse nome do banco de dados deve começar com uma letra minúscula e conter somente caracteres minúsculos (de a a z), dígitos (de 0 a 9), qualquer um dos caracteres _, $ e -. Não mfp_push_db

Tarefas Ant para instalação de ambientes de MobileFirst tempo de execução do

Informações de referência para as tarefas Ant installmobilefirstruntime, updatemobilefirstruntime e uninstallmobilefirstruntime.

efeitos da Tarefa

installmobilefirstruntime

A tarefa Ant installmobilefirstruntime configura um servidor de aplicativos para executar um arquivo WAR de tempo de execução do MobileFirst como um aplicativo da web. Essa tarefa tem os efeitos a seguir.

  • Declara o aplicativo da web do MobileFirst na raiz de contexto especificada, por padrão, /mfp.
  • Implementa o arquivo web de tempo de execução no servidor de aplicativos.
  • Declara origens de dados, e no perfil completo do WebSphere Application Server, provedores JDBC para o tempo de execução.
  • Implementa os drivers de banco de dados no servidor de aplicativos.
  • Configura as propriedades de configuração do MobileFirst por meio de entradas de ambiente JNDI.
  • Opcionalmente, configura as entradas de ambiente JNDI do MobileFirst para configurar o servidor de aplicativos como um membro do server farm para o tempo de execução.

updatemobilefirstruntime

A tarefa Ant updatemobilefirstruntime atualiza um tempo de execução do MobileFirst já configurado em um servidor de aplicativos. Essa tarefa atualiza o arquivo WAR do tempo de execução. O arquivo deve ter o mesmo nome base que o arquivo WAR do tempo de execução que foi implementado anteriormente. Ao contrário daquela, esta tarefa não muda a configuração do servidor de aplicativos, ou seja, a configuração do aplicativo da web, origens de dados e entradas de ambiente JNDI.

uninstallmobilefirstruntime

A tarefa Ant uninstallmobilefirstruntime desfaz os efeitos de uma execução do installmobilefirstruntime anterior. Essa tarefa tem os efeitos a seguir.

  • Remove a configuração do aplicativo da web MobileFirst com a raiz de contexto especificada. A tarefa também remove as configurações que são incluídas manualmente nesse aplicativo.
  • Remove o arquivo WAR do tempo de execução do servidor de aplicativos.
  • Remove as origens de dados e, no perfil completo do WebSphere Application Server, os provedores JDBC para o tempo de execução.
  • Ele remove o ambiente JNDI entradas associadas.

Atributos e Elementos

As tarefas Ant installmobilefirstruntime, updatemobilefirstruntime e uninstallmobilefirstruntime têm os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão  
contextroot O prefixo comum em URLs para o aplicativo (raiz de contexto). No /mfp  
id Para distinguir diferentes implementações. No Esvaziar  
environmentId Para distinguir diferentes ambientes do MobileFirst. No Esvaziar  
warFile O arquivo WAR para o tempo de execução do MobileFirst. No O arquivo mfp-server.war está no mesmo diretório que o arquivo mfp-ant-deployer.jar.  
wasStartingWeight A ordem inicial para o WebSphere Application Server. valores mais baixos primeiro início. No 2  

contextroot e id

Os atributos contextroot e id distinguem diferentes projetos do MobileFirst.

Em ambientes de perfis Liberty do WebSphere Application Server e do Tomcat, o parâmetro contextroot é suficiente para esse propósito. Em ambientes de perfil completo do WebSphere Application Server, o atributo id é usado em substituição.

environmentId

Use o atributo environmentId para diferenciar diversos ambientes, cada um consistindo em serviços administrativos do MobileFirst Server e aplicativos da web de tempo de execução MobileFirst, que devem operar independentemente. Deve-se configurar esse atributo como o mesmo valor para o aplicativo de tempo de execução que o que foi configurado na chamada , para o aplicativo de serviço de administração.

warFile

Use o atributo warFile para especificar um diretório diferente para o arquivo WAR do tempo de execução do MobileFirst. Você pode especificar o nome desse arquivo WAR com um caminho absoluto ou um caminho relativo.

wasStartingWeight

Use o atributo wasStartingWeight para especificar um valor que é usado no WebSphere Application Server como um weight para assegurar que uma ordem inicial seja respeitada. Como resultado do valor da ordem inicial, o aplicativo da web de serviço de administração do MobileFirst Server é implementado e iniciado antes de quaisquer outros projetos de tempo de execução do MobileFirst. Se projetos do MobileFirst forem implementados ou iniciados antes do aplicativo da web, a comunicação do JMX não será estabelecida e não será possível gerenciar seus projetos do MobileFirst.

As tarefas installmobilefirstruntime, updatemobilefirstruntime e uninstallmobilefirstruntime suportam os elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<property> As propriedades. 0..
<applicationserver> O servidor de aplicativos. 1
<database> Os bancos de dados. 1
<analytics> A análise de dados. 0..1

O elemento <property> especifica uma propriedade de implementação a ser definida no servidor de aplicativos. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

O elemento <applicationserver> descreve o servidor de aplicativos no qual o aplicativo MobileFirst é implementado. Ele é um contêiner para um dos elementos a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
<websphereapplicationserver> ou <was> Os parâmetros para o WebSphere Application Server. 0..1
<tomcat> Os parâmetros para Apache Tomcat. 0..1

O elemento <websphereapplicationserver> (ou <was> em seu formato abreviado) denota uma instância do WebSphere Application Server. O perfil completo do WebSphere Application Server (Base e Network Deployment) é suportado, portanto, é o WebSphere Application Server Liberty Core e o WebSphere Application Server Liberty Network Deployment. O elemento <websphereapplicationserver> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
installdir Diretório de instalação do WebSphere Application Server. Sim Nenhuma
perfis Perfil do WebSphere Application Server, ou Liberty. Sim Nenhuma
Nome de usuário do administrador do WebSphere Application Server. Sim, exceto para Liberty Nenhuma  
Senha Senha do administrador do WebSphere Application Server. Nenhuma consultada interativamente  
libertyEncoding O algoritmo para codificar senhas de origem de dados para o WebSphere Application Server Liberty. Os valores possíveis são none, xor e aes. Se a codificação xor ou aes for usada, a senha limpa será transmitida como argumento para o programa securityUtility, que é chamado por meio de um processo externo. É possível ver a senha com um comando ps, ou no sistema de arquivos /proc em sistemas operacionais UNIX. No xor
jeeVersion Para perfil Liberty. Para especificar se deve ou não instalar recursos do perfil da web JEE6 ou perfil da web JEE7. Os valores possíveis são 6, 7 ou auto. No automática
configureFarm Para o WebSphere Application Server Liberty e o perfil completo do WebSphere Application Server (não para o WebSphere Application Server Network Deployment edition e o Liberty Collective). Para especificar se o servidor é um membro do server farm. Os valores possíveis são true ou false. Não falso
farmServerId Uma sequência que identifica um servidor exclusivamente em um server farm. Os serviços de administração do MobileFirst Server e todos os tempos de execução do MobileFirst que se comunicam com ele devem compartilhar o mesmo valor. Sim Nenhuma

Suporta o elemento a seguir para implementação de servidor único:

Elemento Descrição (Description) Conta
<server> Um único servidor. 0..1

O elemento , que é usado nesse contexto, tem o seguinte atributo:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
nome O nome do servidor. Sim Nenhuma

Suporta os seguintes elementos para o Liberty Collective:

Elemento Descrição (Description) Conta
<collectiveMember> Um membro do Liberty  
Collective. 0..1  

O elemento <collectiveMember> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
serverName O nome do membro coletivo. Sim Nenhuma
clusterName O nome do cluster ao qual o membro coletivo pertence. Sim Nenhuma
serverId Uma sequência que identifica exclusivamente o membro coletivo. Sim Nenhuma
controllerHost O nome do controlador coletivo. Sim Nenhuma
controllerHttpsPort A porta HTTPS do controlador coletivo. Sim Nenhuma
controllerAdminName O nome do usuário administrativo definido no controlador coletivo. É o mesmo usuário que o usado para associar membros ao Collective. Sim Nenhuma
controllerAdminPassword A senha do usuário administrativo. Sim Nenhuma
createControllerAdmin Para indicar se o usuário administrativo deve ser criado no registro básico do membro coletivo. Os valores possíveis são true ou false. No verdadeiro

Suporta os elementos a seguir para o Network Deployment:

Elemento Descrição (Description) Conta
<cell> A célula inteira. 0..1
<cluster> Todos os servidores de um cluster. 0..1
<node> Todos os servidores em um nó, clusters excluídos. 0..1
<server> Um único servidor. 0..1

O elemento <cell> não possui atributos.

O elemento <cluster> possui o atributo a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome do cluster. Sim Nenhuma

O elemento <node> possui o atributo a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome do nó. Sim Nenhuma

O elemento <server>, que é usado em um contexto do Network Deployment, possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
nodeName O nome do nó. Sim Nenhuma
serverName O nome do servidor. Sim Nenhuma

O elemento <tomcat> denota um servidor Apache Tomcat. Ele possui o seguinte atributo:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
installdir O diretório de instalação do Apache Tomcat. Para uma instalação do Tomcat dividida entre um diretório CATALINA_HOME e um diretório CATALINA_BASE, especifique o valor da variável de ambiente CATALINA_BASE. Sim Nenhuma
configureFarm Para especificar se o servidor é um membro do server farm. Os valores possíveis são true ou false. No falso
farmServerId Uma sequência que identifica um servidor exclusivamente em um server farm. Os serviços de administração do MobileFirst Server e todos os tempos de execução do MobileFirst que se comunicam com ele devem compartilhar o mesmo valor. Sim Nenhuma

O elemento <database> especifica quais informações são necessárias para acessar um banco de dados específico. O elemento <database> é especificado como a tarefa Ant configuredatabase, exceto que ele não possui os elementos <dba> e <client>. No entanto, ele pode possuir os elementos <property>. O elemento <database> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
kind O tipo de banco de dados (MobileFirst Runtime). Sim Nenhuma
validar Para validar se o banco de dados está ou não acessível. Os valores possíveis são true ou false. No verdadeiro

O elemento <database> suporta os elementos a seguir:

Elemento Descrição Conta
<derby> Os parâmetros para Derby. 0..1
<db2> Os parâmetros para DB2. 0..1
<mysql> Os parâmetros para MySQL. 0..1
<oracle> Os parâmetros para Oracle. 0..1
<driverclasspath> O caminho de classe do driver JDBC. 0..1

O elemento <analytics> indica que você deseja conectar o tempo de execução do MobileFirst a um MobileFirst Analytics Console e serviços já instalados. Possui os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Instalar Para indicar se você deve ou não conectar o tempo de execução do MobileFirst ao MobileFirst Analytics. No falso
analyticsURL A URL dos serviços MobileFirst Analytics. Sim Nenhuma
consoleURL A URL do MobileFirst Analytics Console. Sim Nenhuma
nome de usuário O nome de usuário. Sim Nenhuma
Senha A senha. Sim Nenhuma
validar Para validar se o MobileFirst Analytics Console está ou não acessível. Não verdadeiro
arrendatário O locatário para indexação de dados que são coletados de um tempo de execução do MobileFirst. No Identificador Interno

instalar

Use o atributo install para indicar que esse tempo de execução do MobileFirst deve ser conectado e para enviar eventos para o MobileFirst Analytics. Os valores válidos são true ou false.

analyticsURL

Use o atributo analyticsURL para especificar a URL exposta por MobileFirst Analytics, que recebe os dados de análise de dados recebidos.
Por exemplo: http://<hostname>:<port>/analytics-service/rest

consoleURL

Use o atributo consoleURL para a URL que é exposta por MobileFirst Analytics, que se vincula ao MobileFirst Analytics Console.
Por exemplo: http://<hostname>:<port>/analytics/console

nome do usuário

Use o atributo username para especificar o nome do usuário que é usado se o ponto de entrada de dados para MobileFirst Analytics estiver protegido com autenticação básica.

senha

Use o atributo password para especificar a senha usada, caso o ponto de entrada de dados para o MobileFirst Analytics esteja protegido com autenticação básica.

validar

Use o atributo validate para validar se o MobileFirst Analytics Console está acessível ou não, e para verificar a autenticação de nome do usuário com uma senha. Os valores possíveis são true ou false.

arrendatário

Para obter mais informações sobre esse atributo, consulte Propriedades de configuração.

Para especificar um banco de dados Apache Derby

O elemento <derby> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
banco de dados O nome do banco de dados. No MFPDATA, MFPADM, MFPCFG, MFPPUSH ou APPCNTR, dependendo do tipo.
datadir O diretório que contém os bancos de dados. Sim Nenhuma
esquema O nome do esquema. Não MFPDATA, MFPCFG, MFPADMINISTRATOR, MFPPUSH ou APPCENTER, dependendo do tipo.

O elemento <derby> suporta o elemento a seguir:

Elemento Descrição Conta
<property> A propriedade de origem de dados ou propriedade da conexão JDBC. 0..

Para obter informações adicionais sobre as propriedades disponíveis, consulte a documentação para a Classe EmbeddedDataSource40. Consulte também a documentação para Classe EmbeddedConnectionPoolDataSource40.

Para obter mais informações sobre as propriedades disponíveis para um servidor Liberty, consulte a documentação para properties.derby.embedded em Perfil do Liberty: elementos de configuração no arquivo server.xml.

Quando o arquivo mfp-ant-deployer.jar é usado dentro do diretório de instalação do Mobile Foundation, um elemento <driverclasspath> não é necessário.

Para especificar um banco de dados DB2

O elemento <db2> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão  
banco de dados O nome do banco de dados. Nenhum MFPDATA, MFPADM, MFPCFG, MFPPUSH ou APPCNTR, dependendo do tipo.    
servidor O nome do host do servidor de banco de dados. Sim Nenhuma  
porta A porta no servidor de banco de dados. Não 50000  
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Esse usuário não precisa de privilégios estendidos nos bancos de dados. Se você implementar restrições no banco de dados, será possível configurar um usuário com os privilégios restritos que estão listados em Usuários e privilégios do banco de dados. Yes None
Senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente  
esquema O nome do esquema. No Depende do usuário  

Para obter informações adicionais sobre contas do usuário do DB2, consulte Visão geral do modelo de segurança do DB2.
O elemento <db2> suporta o elemento a seguir:

Elemento Descrição Conta
<property> A propriedade de origem de dados ou propriedade da conexão JDBC. 0..

Para obter informações adicionais sobre as propriedades disponíveis, consulte Propriedades do IBM Data Server Driver for JDBC and SQLJ.

Para obter mais informações sobre as propriedades disponíveis para um servidor Liberty, consulte a seção properties.db2.jcc em Perfil do Liberty: elementos de configuração no arquivo server.xml.

O elemento <driverclasspath> deve conter arquivos JAR para o driver JDBC do DB2 e a licença associada. É possível fazer download de drivers JDBC DB2 de DB2 JDBC Driver Versions.

Para especificar um banco de dados MySQL

O elemento <mysql> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão  
banco de dados O nome do banco de dados. No MFPDATA, MFPADM, MFPCFG, MFPPUSH ou APPCNTR, dependendo do tipo.  
servidor O nome do host do servidor de banco de dados. Sim Nenhuma  
porta A porta no servidor de banco de dados. Não 3306  
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Esse usuário não precisa de privilégios estendidos nos bancos de dados. Se você implementar restrições no banco de dados, será possível configurar um usuário com os privilégios restritos que estão listados em Usuários e privilégios do banco de dados. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. Não Consultado interativamente  

Em vez de database, server e port, também é possível especificar uma URL. Nesse caso, use os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
url A URL para conexão com o banco de dados. Sim Nenhuma
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Esse usuário não precisa de privilégios estendidos nos bancos de dados. Se você implementar restrições no banco de dados, será possível configurar um usuário com os privilégios restritos que estão listados em Usuários e privilégios do banco de dados. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente

Para obter mais informações sobre contas do usuário do MySQL, consulte Gerenciamento de conta do usuário do MySQL.

O elemento <mysql> suporta o elemento a seguir:

Elemento Descrição Conta
<property> A propriedade de origem de dados ou propriedade da conexão JDBC. 0..

Para obter mais informações sobre as propriedades disponíveis, consulte a documentação em Nomes de classe de driver/origem de dados, sintaxe de URL e propriedades de configuração para Connector/J.

Para obter informações adicionais sobre as propriedades disponíveis para um servidor Liberty, consulte a seção de propriedades em Perfil Liberty: elementos de configuração no arquivo server.xml.

O elemento <driverclasspath> deve conter um arquivo JAR do MySQL Connector/J. É possível fazer seu download em Download do Connector/J.

Para especificar um banco de dados Oracle

O elemento <oracle> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
banco de dados O nome do banco de dados ou nome do serviço Oracle. Nota: você deve sempre usar um nome do serviço para conectar-se a um banco de dados PDB. No ORCL
servidor O nome do host do servidor de banco de dados. Yes None    
porta A porta no servidor de banco de dados. No 1521    
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Esse usuário não precisa de privilégios estendidos nos bancos de dados. Se você implementar restrições no banco de dados, será possível configurar um usuário com os privilégios restritos que estão listados em Usuários e privilégios do banco de dados. Consulte a nota sob esta tabela. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. No Consultado interativamente

Nota: Para o atributo user, use preferencialmente um nome do usuário em letras maiúsculas. Geralmente os nomes de usuário do Oracle estão em letras maiúsculas. Ao contrário de outras ferramentas de banco de dados, a tarefa Ant installmobilefirstruntime não converte letras minúsculas em letras maiúsculas no nome do usuário. Se a tarefa Ant installmobilefirstruntime falhar ao se conectar ao banco de dados, tente inserir o valor para o atributo user em letras maiúsculas.

Em vez de database, server e port, também é possível especificar uma URL. Nesse caso, use os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
url A URL para conexão com o banco de dados. Sim Nenhuma
usuário O nome do usuário para acessar bancos de dados. Esse usuário não precisa de privilégios estendidos nos bancos de dados. Se você implementar restrições no banco de dados, será possível configurar um usuário com os privilégios restritos que estão listados em Usuários e privilégios do banco de dados. Consulte a nota sob esta tabela. Sim Nenhuma
senha A senha para acessar bancos de dados. Não Consultado interativamente

Nota: Para o atributo user, use preferencialmente um nome do usuário em letras maiúsculas. Geralmente os nomes de usuário do Oracle estão em letras maiúsculas. Ao contrário de outras ferramentas de banco de dados, a tarefa Ant installmobilefirstruntime não converte letras minúsculas em letras maiúsculas no nome do usuário. Se a tarefa Ant installmobilefirstruntime falhar ao se conectar ao banco de dados, tente inserir o valor para o atributo user em letras maiúsculas.

Para obter mais informações sobre contas do usuário do Oracle, consulte Visão geral dos métodos de autenticação.

Para obter mais informações sobre URLs de conexão com o banco de dados Oracle, consulte URLs do banco de dados e especificadores do banco de dados em Origens de dados e URLs.

Ele suporta o seguinte elemento:

Elemento Descrição Conta
<property> A propriedade de origem de dados ou propriedade da conexão JDBC. 0..

Para obter informações adicionais sobre propriedades disponíveis, consulte a seção Origens de dados e URLs em Origens de dados e URLs.

Para obter mais informações sobre as propriedades disponíveis de um servidor Liberty, consulte a seção properties.oracle em Perfil do Liberty: elementos de configuração no arquivo server.xml.

O elemento <driverclasspath> deve conter um arquivo JAR do driver JDBC Oracle. É possível fazer download de drivers JDBC Oracle do JDBC, SQLJ, Oracle JPublisher e Universal Connection Pool (UCP).

O elemento <property>, que pode ser usado dentro dos elementos <derby>, <db2>, <mysql>, ou <oracle>, possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
tipo Tipo Java dos valores da propriedade, geralmente java.lang.String/Integer/Boolean. No java.lang.String
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Tarefas Ant para instalação do Application Center

O elemento <installApplicationCenter>, <updateApplicationCenter> e <uninstallApplicationCenter> são fornecidas para a instalação do Application Center Console and Services.

efeitos da Tarefa

installApplicationCenter

O elemento <installApplicationCenter> configura um servidor de aplicativos para executar o arquivo WAR do Application Center Services como um aplicativo da web e para instalar o Application Center Console. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Declara o aplicativo da web do Application Center Services na raiz de contexto /applicationcenter.
  • Declara origens de dados, e no perfil completo do WebSphere Application Server, também declara provedores JDBC para o Application Center Services.
  • Implementa o aplicativo da web do Application Center Services no servidor de aplicativos.
  • Declara o Application Center Console como um aplicativo da web na raiz de contexto /appcenterconsole.
  • Implementa o arquivo WAR do Application Center Console no servidor de aplicativos.
  • Configura propriedades de configuração para o Application Center Services usando entradas de ambiente JNDI. As entradas de ambiente JNDI relacionadas ao terminal e aos proxies são comentadas. Deve-se remover seus comentários em alguns casos.
  • Configura usuários que ele mapeia para funções usadas pelo aplicativo da web do Application Center Console and Services.
  • No WebSphere Application Server, configura a propriedade customizada necessária para o contêiner da web.

updateApplicationCenter

O elemento <updateApplicationCenter> atualiza um aplicativo do Application Center já configurado em um servidor de aplicativos. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Atualiza o arquivo WAR do Application Center Services. Este arquivo deve ter o mesmo nome de base do arquivo WAR correspondente que foi implementado anteriormente.
  • Atualiza o arquivo WAR do Application Center Console. Este arquivo deve ter o mesmo nome de base do arquivo WAR correspondente que foi implementado anteriormente.

A tarefa não muda a configuração do servidor de aplicativos, ou seja, a configuração do aplicativo da web, origens de dados, entradas de ambiente JNDI e mapeamentos de usuário-para-função. Essa tarefa se aplica somente a uma instalação que é executada usando a tarefa descrita nesse tópico.

Nota: No perfil Liberty do WebSphere Application Server, a tarefa não muda os recursos, o que deixa uma possível lista não mínima de recursos no arquivo server.xml para o aplicativo instalado.

uninstallApplicationCenter

O elemento <uninstallApplicationCenter> desfaz os efeitos de uma execução anterior do <installApplicationCenter>. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Remove a configuração do aplicativo da web do Application Center Services com a raiz de contexto /applicationcenter. Como conseqüência, a tarefa também remove as configurações que foram incluídos manualmente para esse aplicativo.
  • Remove ambos os arquivos WAR do Application Center Services and Console do servidor de aplicativos.
  • Remove as origens de dados e, no perfil completo do WebSphere Application Server, também remove os provedores JDBC para o Application Center Services.
  • Remove os drivers de banco de dados que foram usados pelo Application Center Services do servidor de aplicativos.
  • Ele remove o ambiente JNDI entradas associadas.
  • Remove os usuários que são configurados pela chamada do <installApplicationCenter>.

Atributos e Elementos

O elemento <installApplicationCenter>, <updateApplicationCenter> e <uninstallApplicationCenter> possuem os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
id Distingue diferentes implementações no perfil completo do WebSphere Application Server. No Esvaziar
servicewar O arquivo WAR para o Application Center Services. No O arquivo applicationcenter.war está no diretório do console do Application Center: product_install_dir/ApplicationCenter/console.
shortcutsDir O diretório no qual você coloca os atalhos. No Nenhuma
aaptDir O diretório que contém o programa aapt, do pacote platform-tools do Android SDK. No Nenhuma

id

Em ambientes de perfil completo do WebSphere Application Server, o atributo id é usado para distinguir entre diferentes implementações do Application Center Console and Services. Sem esse atributo id , dois arquivos WAR com as raízes de contexto pode mesmo conflito e esses arquivos não seriam implementados.

servicewar

Use o atributo servicewar para especificar um diretório diferente para o arquivo WAR do Application Center Services. Você pode especificar o nome desse arquivo WAR com um caminho absoluto ou um caminho relativo.

shortcutsDir

O atributo shortcutsDir especifica onde colocar atalhos para o Application Center Console. Se você configurar esse atributo, os arquivos a seguir serão incluídos nesse diretório:

  • appcenter-console.url: esse arquivo é um atalho do Windows. Ele abre o Application Center Console em um navegador.
  • appcenter-console.sh: esse arquivo é um shell script do UNIX. Ele abre o Application Center Console em um navegador.

aaptDir

O programa aapt faz parte da distribuição do Mobile Foundation: product_install_dir/ApplicationCenter/tools/android-sdk.
Se esse atributo não for configurado, durante o upload de um aplicativo apk, o Application Center o analisa usando seu próprio código, que pode ter limitações.

O elemento <installApplicationCenter>, <updateApplicationCenter> e <uninstallApplicationCenter> suportam os elementos a seguir:

Elemento Descrição Conta
applicationserver O servidor de aplicativos. 1
console O console do Application Center. 1
banco de dados Os bancos de dados. 1
usuário O usuário deve ser mapeado para uma função de segurança. 0..∞

Para especificar um console do Application Center

O elemento <console> coleta informações para customizar a instalação do Application Center Console. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
warfile O arquivo WAR para o Application Center Console. No O arquivo appcenterconsole.war está no diretório do console do Application Center: product_install_dir/ApplicationCenter/console.

Para especificar um servidor de aplicativos

Use o elemento <applicationserver> para definir os parâmetros que dependem do servidor de aplicativos subjacente. O elemento <applicationserver> suporta os elementos a seguir.

Elemento Descrição Conta
websphereapplicationserver ou was Os parâmetros para o WebSphere Application Server. O elemento <websphereapplicationserver> (ou <was> em seu formato abreviado) denota uma instância do WebSphere Application Server. O perfil completo do WebSphere Application Server (Base e Network Deployment) é suportado, portanto, representam o WebSphere Application Server Liberty Core. O Liberty Collective não é suportado para o Application Center. 0..1
tomcat Os parâmetros para Apache Tomcat. 0..1

Os atributos e os elementos internos desses elementos são descritos nas tabelas da página Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.

Para especificar uma conexão com o banco de dados de serviços

O elemento <database> coleta os parâmetros que especificam uma declaração de origem de dados em um servidor de aplicativos para acessar o banco de dados de serviços.

Deve-se declarar um único banco de dados: <database kind="ApplicationCenter">. Você especifica o elemento <database> de modo semelhante à tarefa Ant <configuredatabase>, exceto que o elemento <database> não possui os elementos <dba> e <client>. Ele pode ter elementos <property> existentes.

O elemento <database> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
kind O tipo de banco de dados (ApplicationCenter). Sim Nenhuma
validar Para validar se o banco de dados está ou não acessível. No True

O elemento <database> suporta os elementos a seguir. Para obter informações adicionais sobre a configuração desses elementos de banco de dados, consulte as tabelas em Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.

Elemento Descrição Conta
db2 O parâmetro para bancos de dados DB2. 0..1
derby O parâmetro para bancos de dados Apache Derby. 0..1
mysql O parâmetro para bancos de dados MySQL. 0..1
oracle O parâmetro para bancos de dados Oracle. 0..1
driverclasspath O parâmetro para o caminho da classe do driver JDBC. 0..1

Para especificar um usuário e uma função de segurança

O elemento <user> coleta os parâmetros sobre um usuário para incluir em uma determinada função de segurança para um aplicativo.

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
papel A função de usuário appcenteradmin. Sim Nenhuma
nome O nome de usuário. Sim Nenhuma
senha A senha, se você tiver que criar o usuário. No Nenhuma

Tarefas Ant para instalação do MobileFirst Analytics

As tarefas Ant installanalytics, updateanalytics e uninstallanalytics são fornecidas para a instalação do MobileFirst Analytics.

O propósito dessas tarefas Ant é configurar o MobileFirst Analytics Console e o serviço do MobileFirst Analytics com o armazenamento apropriado para os dados em um servidor de aplicativos. A tarefa instala nós do MobileFirst Analytics que agem como um mestre e dados. Para obter mais informações, consulte Gerenciamento de cluster e Elasticsearch.

efeitos da Tarefa

installanalytics

A tarefa Ant installanalytics configura um servidor de aplicativos para executar o IBM MobileFirst Analytics. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Implementa o MobileFirst Analytics Service e os arquivos WAR do MobileFirst Analytics Console no servidor de aplicativos.
  • Declara o aplicativo da web do MobileFirst Analytics Service na raiz de contexto /analytics-service especificada.
  • Declara o aplicativo da web do MobileFirst Analytics Console na raiz de contexto /analytics especificada.
  • Configura as propriedades de configuração de MobileFirst Analytics Console e de MobileFirst Analytics Services por meio de entradas de ambiente JNDI.
  • No perfil Liberty do WebSphere Application Server, configura o contêiner da web.
  • Opcionalmente, cria usuários para usarem o MobileFirst Analytics Console.

updateanalytics

A tarefa Ant updateanalytics atualiza os arquivos WAR dos aplicativos da web MobileFirst Analytics Service e MobileFirst Analytics Console em um servidor de aplicativos. Esses arquivos devem ter os mesmos nomes base que os arquivos WAR do projeto que foram implementados anteriormente.

A tarefa não muda a configuração do servidor de aplicativos, ou seja, a configuração de aplicativo da web e entradas de ambiente JNDI.

uninstallanalytics

A tarefa Ant uninstallanalytics desfaz os efeitos de uma execução anterior de installanalytics. Esta tarefa tem os seguintes efeitos:

  • Remove a configuração dos aplicativos da web MobileFirst Analytics Service e MobileFirst Analytics Console com suas respectivas raízes de contexto.
  • Remove os arquivos WAR do MobileFirst Analytics Service e do MobileFirst Analytics Console do servidor de aplicativos.
  • Ele remove o ambiente JNDI entradas associadas.

Atributos e Elementos

As tarefas installanalytics, updateanalytics e uninstallanalytics têm os seguintes atributos:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
serviceWar O arquivo WAR para o Serviço do MobileFirst Analytics No O arquivo analytics-service.war está no diretório Analytics.

serviceWar

Use o atributo serviceWar para especificar um diretório diferente para o arquivo WAR de Serviços do MobileFirst Analytics. Você pode especificar o nome desse arquivo WAR com um caminho absoluto ou um caminho relativo.

O elemento <installanalytics>, <updateanalytics> e <uninstallanalytics> suportam os elementos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
console MobileFirst Analytics Sim 1
usuário O usuário deve ser mapeado para uma função de segurança. Não 0..
armazenamento O tipo de armazenamento. Sim 1
applicationserver O servidor de aplicativos. Sim 1
property Propriedades. Não 0..

Para especificar um MobileFirst Analytics Console

O elemento <console> coleta informações para customizar a instalação do MobileFirst Analytics Console. Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
warfile O arquivo WAR do console Não O arquivo analytics-ui.war está no diretório Analytics.
shortcutsdir O diretório no qual você coloca os atalhos. Não Nenhuma

warFile

Use o atributo warFile para especificar um diretório diferente para o arquivo WAR do MobileFirst Analytics Console. Você pode especificar o nome desse arquivo WAR com um caminho absoluto ou um caminho relativo.

shortcutsDir

O atributo shortcutsDir especifica onde colocar atalhos para o MobileFirst Analytics Console. Se você definir esse atributo, você pode incluir os seguintes arquivos para esse diretório:

  • analytics-console.url: esse arquivo é um atalho do Windows. Ele abre o MobileFirst Analytics Console em um navegador.
  • analytics-console.sh: esse arquivo é um shell script do UNIX. Ele abre o MobileFirst Analytics Console em um navegador.

Nota: esses atalhos não incluem o parâmetro de locatário ElasticSearch.

O elemento <console> suporta o elemento aninhado a seguir:

Elemento Descrição Conta
property Propriedades 0..

Com esse elemento, é possível definir suas próprias propriedades JNDI.

O elemento <property> possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Para especificar um usuário e uma função de segurança

O elemento <user> coleta os parâmetros sobre um usuário para incluir em uma determinada função de segurança para um aplicativo.

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
função Uma função de segurança válida para o aplicativo. Sim Nenhuma
nome O nome de usuário. Sim Nenhuma
senha A senha, caso o usuário precise ser criado. No Nenhuma

Após ter definido os usuários usando o elemento <user>, é possível mapeá-los para qualquer uma das funções a seguir para autenticação no MobileFirst Operations Console:

  • mfpmonitor
  • mfpoperator
  • mfpdeployer
  • mfpadmin

Para especificar um tipo de armazenamento para MobileFirst Analytics

O elemento <storage> indica qual tipo subjacente de armazenamento o MobileFirst Analytics usa para armazenar as informações e os dados que ele coleta.

Ele suporta o seguinte elemento:

Elemento Descrição Conta
elasticsearch ElasticSearch cluster

O elemento <elasticsearch> coleta os parâmetros sobre um cluster ElasticSearch.

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
clusterName O nome do cluster ElasticSearch. No Worklight
nodeName O nome do nó ElasticSearch. Esse nome deve ser exclusivo em um cluster ElasticSearch. No worklightNode_<random number>
mastersList Uma sequência delimitada por vírgulas que contém o nome do host e as portas dos nós principais ElasticSearch no cluster ElasticSearch (Por exemplo: hostname1:transport-port1,hostname2:transport-port2) No Depende da topologia
dataPath O local do cluster ElasticSearch. Não Depende do servidor de aplicativos
shards O número de shards que o cluster ElasticSearch cria. Esse valor pode ser configurado pelos nós principais que são criados no cluster ElasticSearch. No 5
replicasPerShard O número de réplicas para cada shard no cluster ElasticSearch. Esse valor pode ser configurado pelos nós principais que são criados no cluster ElasticSearch. No 1
transportPort A porta usada para comunicação nó-para-nó no cluster ElasticSearch. No 9600

clusterName

Use o atributo clusterName para especificar um nome de sua escolha para o cluster ElasticSearch.

Um cluster ElasticSearch consiste em um ou mais nós que compartilham o mesmo nome de cluster, portanto, é possível especificar o mesmo valor para o atributo clusterName se você configurar vários nós.

nodeName

Use o atributo nodeName para especificar um nome de sua escolha para o nó para configurar no cluster ElasticSearch. Cada nome de nó deve ser exclusivo no cluster ElasticSearch, mesmo se os nós incluírem várias máquinas.

mastersList

Use o atributo mastersList para fornecer uma lista separada por vírgula dos nós principais em seu cluster ElasticSearch. Cada nó principal nessa lista deve ser identificado por seu nome de host e porta de comunicação nó-para-nó ElasticSearch. Essa porta é 9600, por padrão, ou o número da porta que você especificou com o atributo transportPort ao configurar esse nó principal.

Por exemplo: hostname1:transport-port1, hostname2:transport-port2.

Nota:

  • Se você especificar um transportPort diferente do valor padrão 9600, também será necessário configurar esse valor com o atributo transportPort. Por padrão, quando o atributo mastersList é omitido, é feita uma tentativa de detectar o nome do host e a porta de transporte ElasticSearch em todos os servidores de aplicativos suportados.
  • Se o servidor do aplicativo de destino for um cluster do WebSphere Application Server Network Deployment e se você incluir ou remover um servidor desse cluster em um momento posterior, deverá editar essa lista manualmente para manter-se em sincronização com o cluster ElasticSearch.

dataPath

Use o atributo dataPath para especificar um diretório diferente para armazenar dados ElasticsSearch. É possível especificar um caminho absoluto ou um caminho relativo.

Se o atributo dataPath não for especificado, os dados do cluster ElasticSearch serão armazenados no diretório padrão chamado analyticsData, cujo local depende do servidor de aplicativos:

  • Para o perfil Liberty do WebSphere Application Server, o local é ${wlp.user.dir}/servers/serverName/analyticsData.
  • Para Apache Tomcat, o local é ${CATALINA_HOME}/bin/analyticsData.
  • Para o WebSphere Application Server e o WebSphere Application Server Network Deployment, o local é ${was.install.root}/profiles/<profileName>/analyticsData.

O diretório analyticsData e a hierarquia de subdiretórios e arquivos que ele contém são criados automaticamente no tempo de execução, caso eles ainda não existam quando o componente de Serviço do MobileFirst Analytics receber eventos.

shards

Use o atributo shards para especificar o número de shards para criar no cluster ElasticSearch.

replicasPerShard

Use o atributo replicasPerShard para especificar o número de réplicas para criar para cada shard no cluster ElasticSearch.

Cada shard pode ter zero ou mais réplicas. Por padrão, cada shard tem uma réplica, mas o número de réplicas pode ser alterado dinamicamente em um índice existente no MobileFirst Analytics. Um shard de réplica nunca pode ser iniciado no mesmo nó que seu shard.

transportPort

Use o atributo transportPort para especificar uma porta que outros nós no cluster ElasticSearch devem usar durante a comunicação com esse nó. Deve-se assegurar que essa porta esteja disponível e acessível, caso esse nó esteja atrás de um proxy ou firewall.

Para especificar um servidor de aplicativos

Use o elemento <applicationserver> para definir os parâmetros que dependem do servidor de aplicativos subjacente. O elemento <applicationserver> suporta os elementos a seguir.

Nota: Os atributos e os elementos internos desse elemento são descritos nas tabelas de Tarefas Ant para instalação de ambientes de tempo de execução do MobileFirst.

Elemento Descrição Conta
websphereapplicationserver ou was Os parâmetros para o WebSphere Application Server. 0..1
tomcat Os parâmetros para Apache Tomcat. 0..1

Para especificar propriedades JNDI customizadas

O elemento <installanalytics>, <updateanalytics> e <uninstallanalytics> suportam o elemento a seguir:

Elemento Descrição (Description) Conta
property Propriedades 0..

Usando esse elemento, é possível definir suas próprias propriedades JNDI.

Esse elemento possui os atributos a seguir:

Atributo Descrição (Description) Necessário Padrão
Nome O nome da propriedade. Sim Nenhuma
valor O valor da propriedade. Sim Nenhuma

Bancos de dados de tempo de execução internos

Saiba mais sobre tabelas de banco de dados de tempo de execução, seu propósito e a ordem de magnitude de dados armazenados em cada tabela. Em bancos de dados relacionais, as entidades são organizadas em tabelas de banco de dados.

Banco de dados usado pelo tempo de execução do MobileFirst Server

A tabela a seguir fornece uma lista de tabelas de banco de dados de tempo de execução, suas descrições e como elas são usadas em bancos de dados relacionais.

Nome da tabela de banco de dados relacional Descrição (Description) Ordem de magnitude
LICENSE_TERMS Armazena as várias métricas de licença capturadas cada vez que a tarefa de desatribuição de dispositivo é executada. Dezenas de linhas. Esse valor não excede o valor configurado pela propriedade JNDI mfp.device.decommission.when. Para obter mais informações sobre propriedades JNDI, consulte Lista de propriedades JNDI para tempo de execução do MobileFirst
ADDRESSABLE_DEVICE Armazena as métricas de dispositivo endereçáveis diariamente. Uma entrada também é incluída cada vez que um cluster é iniciado. Cerca de 400 linhas. Entradas com mais de 13 meses de existência são excluídas diariamente.
MFP_PERSISTENT_DATA Armazena instâncias de aplicativos clientes que foram registradas com o servidor OAuth, incluindo informações sobre o dispositivo, o aplicativo, os usuários associados ao cliente e o status do dispositivo. Uma linha por par de dispositivo e aplicativo.
MFP_PERSISTENT_CUSTOM_ATTR Atributos customizados associados a instâncias de aplicativos clientes. Atributos customizados são atributos específicos do aplicativo que foram registrados pelo aplicativo por cada instância do cliente. Zero ou mais linhas por par de dispositivo e aplicativo
MFP_TRANSIENT_DATA Contexto de autenticação de clientes e dispositivos Duas linhas por par de dispositivo e aplicativo; se estiver usando conexão única de dispositivo, duas linhas extra por dispositivo. Para obter mais informações sobre SSO, consulte Configurando conexão única (SSO) de dispositivo.
SERVER_VERSION A versão do produto. Uma linha

Banco de dados usado pelo serviço de administração do MobileFirst Server

A tabela a seguir fornece uma lista de tabelas de banco de dados de administração, suas descrições e como elas são usadas em bancos de dados relacionais.

Nome da tabela de banco de dados relacional Descrição (Description) Ordem de magnitude
ADMIN_NODE Armazena informações sobre os servidores que executam o serviço de administração. Em uma topologia independente com somente um servidor, essa entidade não é usada. Uma linha por servidor; vazio se um servidor independente for usado.
AUDIT_TRAIL Armazena uma trilha de auditoria de todas as ações administrativas executadas com o serviço de administração. Milhares de linhas.
CONFIG_LINKS Armazena os links para o serviço de atualização em tempo real. Adaptadores e aplicativos podem ter configurações armazenadas no serviço de atualização em tempo real, e os links são usados para localizar configurações. Centenas de linhas. Por adaptador, 2-3 linhas são usadas. Por aplicativo, 4-6 linhas são usadas.
FARM_CONFIG Armazena a configuração de nós farm quando um server farm é usado. Dezenas de linhas; vazio se nenhum server farm for usado.
GLOBAL_CONFIG Armazena alguns dados de configuração global. Uma linha.
PROJECT Armazena os nomes dos projetos implementados. Dezenas de linhas.
PROJECT_LOCK Tarefas de sincronização de cluster interno. Dezenas de linhas.
TRANSACTIONS Tabela de sincronização de cluster interno; armazena o estado de todas as ações administrativas atuais. Dezenas de linhas.
MFPADMIN_VERSION A versão do produto. Uma linha.

Banco de dados usado pelo serviço de atualização em tempo real do MobileFirst Server

A tabela a seguir fornece uma lista de tabelas de banco de dados do serviço de atualização em tempo real, suas descrições e como elas são usadas em bancos de dados relacionais.

Nome da tabela de banco de dados relacional Descrição (Description) Ordem de magnitude
CS_SCHEMAS Armazena os esquemas com versão que existem na plataforma. Uma linha por esquema.
CS_CONFIGURATIONS Armazena instâncias de configurações para cada esquema com versão. Uma linha por configuração
CS_TAGS Armazena os campos e valores pesquisáveis para cada instância de configuração. Linha para cada nome de campo e valor para cada campo pesquisável na configuração.
CS_ATTACHMENTS Armazena os anexos para cada instância de configuração. Uma linha por anexo.
CS_VERSION Armazena a versão do MFP que criou as tabelas ou instâncias. Uma única linha na tabela com a versão do MFP.

Banco de dados usado pelo serviço de push do MobileFirst Server

A tabela a seguir fornece uma lista de tabelas de banco de dados de serviço de push, suas descrições e como elas são usadas em bancos de dados relacionais.

Nome da tabela de banco de dados relacional Descrição (Description) Ordem de magnitude
PUSH_APPS Tabela de notificação push; armazena detalhes de aplicativos push. Uma linha por aplicativo.
PUSH_ENV Tabela de notificação push; armazena detalhes de ambientes push. Dezenas de linhas.
PUSH_TAGS Tabela de notificação push; armazena detalhes de tags definidas. Dezenas de linhas.
PUSH_DEVICES Tabela de notificação push. Armazena um registro por dispositivo. Uma linha por dispositivo.
PUSH_SUBSCRIPTIONS Tabela de notificação push. Armazena um registro por assinatura de tag. Uma linha por assinatura de dispositivo.
PUSH_MESSAGES Tabela de notificação push; armazena detalhes de mensagens push. Dezenas de linhas.
PUSH_MESSAGE_SEQUENCE_TABLE Tabela de notificação push; armazena o ID de sequência gerado. Uma linha.
PUSH_VERSION A versão do produto. Uma linha.

Para obter informações adicionais sobre como configurar os bancos de dados, consulte Configurando bancos de dados.

Arquivos de configuração de amostra

Mobile Foundation inclui inúmeros arquivos de amostra de configuração para ajudá-lo a começar a usar as tarefas Ant para instalar o MobileFirst Server.

A maneira mais fácil de começar a usar essas tarefas Ant é trabalhando com os arquivos de configuração de amostra fornecidos no diretório MobileFirstServer/configuration-samples/ da distribuição do MobileFirst Server. Para obter informações adicionais sobre como instalar o MobileFirst Server com tarefas Ant, consulte Instalando com tarefas Ant.

Lista de arquivos de configuração de amostra

Selecione o arquivo de configuração de amostra apropriado. Os seguintes arquivos são fornecidos.

Task Derby DB2 MySQL Oracle  
Criar bancos de dados com credenciais de administrador de banco de dados create-database-derby.xml create-database-db2.xml create-database-mysql.xml create-database-oracle.xml  
Instalar MobileFirst Server no Liberty configure-liberty-derby.xml configure-liberty-db2.xml configure-liberty-mysql.xml (Consulte Nota sobre MySQL) configure-liberty-oracle.xml
Instalar o MobileFirst Server no perfil completo do WebSphere Application Server, servidor único configure-was-derby.xml configure-was-db2.xml configure-was-mysql.xml (Consulte Nota sobre MySQL) configure-was-oracle.xml  
Instalar o MobileFirst Server no WebSphere Application Server Network Deployment (Consulte Nota sobre arquivos de configuração) configure-wasnd-cluster-derby.xml, configure-wasnd-server-derby.xml, configure-wasnd-node-derby.xml. configure-wasnd-cell-derby.xml configure-wasnd-cluster-db2.xml, configure-wasnd-server-db2.xml, configure-wasnd-node-db2.xml, configure-wasnd-cell-db2.xml configure-wasnd-cluster-mysql.xml (Consulte Nota sobre MySQL), configure-wasnd-server-mysql.xml (Consulte Nota sobre MySQL), configure-wasnd-node-mysql.xml (Consulte Nota sobre MySQL), configure-wasnd-cell-mysql.xml configure-wasnd-cluster-oracle.xml, configure-wasnd-server-oracle.xml, configure-wasnd-node-oracle.xml, configure-wasnd-cell-oracle.xml  
Instalar MobileFirst Server no Apache Tomcat configure-tomcat-derby.xml configure-tomcat-db2.xml configure-tomcat-mysql.xml configure-tomcat-oracle.xml  
Instale o MobileFirst Server no Liberty Collective Não relevante configure-libertycollective-db2.xml configure-libertycollective-mysql.xml configure-libertycollective-oracle.xml  

Nota sobre MySQL: O MySQL, em conjunto com o perfil Liberty do WebSphere Application Server ou o perfil completo do WebSphere Application Server não é classificado como uma configuração suportada. Para obter informações adicionais, consulte WebSphere Application Server Support Statement. Considere usar o IBM DB2 ou outro banco de dados que seja suportado pelo WebSphere Application Server para beneficiar-se de uma configuração que seja totalmente suportada pelo Suporte IBM.

Nota sobre arquivos de configuração para WebSphere Application Server Network Deployment: Os arquivos de configuração para wasnd contêm um escopo que pode ser configurado como cluster, , servidor ou célula. Por exemplo, para configure-wasnd-cluster-derby.xml, o escopo é cluster. Esses tipos de escopo definem o destino de implementação da seguinte forma:

  • cluster: para implementar em um cluster.
  • server: para implementar em um único servidor que seja gerenciado pelo gerenciador de implementação.
  • node: para implementar em todos os servidores em execução em um nó, mas que não pertencem a um cluster.
  • cell: para implementar em todos os servidores em uma célula.

Arquivos de configuração de amostra para MobileFirst Analytics

Mobile Foundation O inclui vários arquivos de configuração de amostra para ajudá-lo a começar a usar as tarefas Ant para instalar o MobileFirst Analytics Services e o MobileFirst Analytics Console.

A maneira mais fácil de começar a usar as tarefas Ant <installanalytics>, <updateanalytics> e <uninstallanalytics> é trabalhando com os arquivos de configuração de amostra fornecidos no diretório Analytics/configuration-samples/ da distribuição do MobileFirst Server.

Etapa 1

Selecione o arquivo de configuração de amostra apropriado. Os arquivos XML a seguir são fornecidos. Eles serão chamados de configure-file.xml nas próximas etapas.

Task Servidor de aplicativo
Instalar o MobileFirst Analytics Services and Console no perfil Liberty do WebSphere Application Server configure-liberty-analytics.xml
Instale os Serviços e o Console do MobileFirst Analytics no Apache Tomcat configure-tomcat-analytics.xml
Instalar o MobileFirst Analytics Services and Console no perfil completo do WebSphere Application Server configure-was-analytics.xml
Instalar o MobileFirst Analytics Services and Console no WebSphere Application Server Network Deployment, servidor único configure-wasnd-server-analytics.xml
Instalar o MobileFirst Analytics Services and Console no WebSphere Application Server Network Deployment, célula configure-wasnd-cell-analytics.xml
Instalar o MobileFirst Analytics Services and Console no WebSphere Application Server Network Deployment, nó configure-wasnd-node.xml
Instalar o MobileFirst Analytics Services and Console no WebSphere Application Server Network Deployment, cluster configure-wasnd-cluster-analytics.xml

Nota sobre arquivos de configuração para o WebSphere Application Server Network Deployment:
Os arquivos de configuração para wasnd contêm um escopo que pode ser configurado como cluster, , servidor ou célula. Por exemplo, para configure-wasnd-cluster-analytics.xml, o escopo é cluster. Esses tipos de escopo definem o destino de implementação da seguinte forma:

  • cluster: para implementar em um cluster.
  • server: para implementar em um único servidor que seja gerenciado pelo gerenciador de implementação.
  • node: para implementar em todos os servidores em execução em um nó, mas que não pertencem a um cluster.
  • cell: para implementar em todos os servidores em uma célula.

Etapa 2

Altere os direitos de acesso do arquivo de amostra para ser tão restritivo quanto possível. A Etapa 3 requer que você forneça algumas senhas. Se você tiver que impedir que outros usuários no mesmo computador saibam essas senhas, será necessário remover as permissões de leitura do arquivo para outros usuários, além de você. É possível usar um comando, como nos seguintes exemplos:

No UNIX: chmod 600 configure-file.xml No Windows: cacls configure-file.xml /P Administrators:F %USERDOMAIN%\%USERNAME%:F

Etapa 3

Da mesma forma, se seu servidor de aplicativos for o perfil Liberty do WebSphere Application Server, ou Apache Tomcat, e o servidor for destinado a ser iniciado somente a partir de sua conta do usuário, também será preciso remover as permissões de leitura para outros usuários, além de você, dos seguintes arquivos:

  • Para o perfil Liberty do WebSphere Application Server: **wlp/usr/servers//server.xml**
  • Para o Apache Tomcat: conf/server.xml

Etapa 4

Substitua os valores de item temporário pelas propriedades no início do arquivo.

Nota:
Os seguintes caracteres especiais devem estar escapados quando eles forem usados nos valores dos scripts de XML Ant:

  • O símbolo de dólar ($) deve ser escrito como $$, , a menos que você deseje referenciar explicitamente uma variável Ant através da sintaxe ${variable}, conforme descrito na seção Propriedades do Manual do Apache Ant.
  • O caractere e comercial (&) deve ser escrito como &amp;, a menos que você deseje fazer referência explicitamente a uma entidade XML.
  • Aspas duplas (") devem ser escritas como &quot;, exceto quando estiverem dentro de uma sequência que esteja entre aspas simples.

Etapa 5

Execute o comando: ant -f configure-file.xml install

Esse comando instala os componentes MobileFirst Analytics Services e MobileFirst Analytics Console no servidor de aplicativos. Para instalar os componentes atualizados MobileFirst Analytics Services e MobileFirst Analytics Console, por exemplo, se você aplicar um fix pack do MobileFirst Server, execute o seguinte comando: ant -f configure-file.xml minimal-update.

Para reverter a etapa de instalação, execute o comando: ant -f configure-file.xml uninstall

Esse comando desinstala os componentes MobileFirst Analytics Services e MobileFirst Analytics Console.

Last modified on November 17, 2017